Paternidade é o quê?

 

Tem pai que é pai. Tem mãe que é pai e mãe. E por aí vai...

Reunimos opiniões de realidades diversas para provocar uma reflexão sobre a paternidade, hoje, no Brasil.

Sequence 01.02_11_10_28.Still020.jpg

Tem pai que é pai. Pai coruja. Pai frio, carrasco. Pai carinhoso, que se encontra e se reconstrói diante do filho. Tem pai que é mãe.

Tem pai que não é pai. Pai inexistente. Pai ausente. Pai arrependido. Pai desconhecido. Tem mãe que é pai e mãe. 

Não é uma questão de parentesco ou ligação sanguínea. Não é uma questão de gêneros.

Paternidade é amor, dedicação, entrega, ensinamento e aprendizado.

Segundo o IBGE, de 2005 a 2015, o Brasil ganhou mais um milhão de mães solteiras. Em um pais onde 40% dos lares são conduzidos por mulheres, 12 milhões de mães criam os filhos sem a ajuda de um companheiro.

Conversamos com pessoas, pelas ruas, aleatoriamente, para mostrar vários tipos de paternidade existentes. Vale a reflexão, no vídeo abaixo: