De onde é que vem o doce?

Minas Gerais tem tradição na produção de doces artesanais. Em Araxá, uma das especialidades são os doces de compotas, conhecidos nacionalmente. E a gente foi até lá mostrar de onde é que vem essas delícias!

Imagens e edit. Ep. Araxá.00_02_32_07.Still018.jpg

Para encontrar Araxá entre as montanhas, basta ir até o Horizonte Perdido. Na região do Alto Paranaíba, em Minas Gerais, a 1350 metros de altitude, avistamos a cidade de longe, entre as Serras da Bocaina e da Canastra. 

Em maio de 2017 o governo do Estado lançou o +Gastronomia. Um projeto para conectar toda a cadeia produtiva da gastronomia de Minas Gerais.  Mais produtos estão sendo certificados e vendidos fora do Brasil. É mais emprego e renda no Estado. Eu topei o convite de viajar por Minas Gerais para descobrir ‘De onde é que vem’ essa qualidade gastronômica toda! A cada 15 dias, um episódio inédito. E o terceiro é sobre o doce mineiro, conhecido nacionalmente. 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

Araxá é um nome de origem indígena. No Tupi Guarani significa lugar elevado, planalto.

A 360 km da capital, Belo Horizonte, a cidade de mais de cem mil habitantes, mistura o antigo com o novo.

Casarões históricos em meio à modernas construções. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A tradição na fabricação de doces artesanais é uma das atrações turísticas da cidade. 

Vó Lourdes, Dona Joaninha e Cecília, são algumas das doceiras famosas da região. O modo de fazer os doces artesanalmente, atravessa gerações.

São muitas horas de dedicação, no calor dos tachos na cozinha, para produzir os deliciosos doce de leite, ambrosia, compotas de frutas, doces em barras, balas,... 

A gente acompanhou o passo a passo dessa produção. Está tudo aí, deliciosamente, no vídeo abaixo!

#compredomineiro